Um personagem secundário da época da prisão quase se tornou um Serial Killer e mataria uma personagem principal.

Vamos explicar essa história:A equipe de roteiristas e produtores de The Walking Dead originalmente planejava que Axel (Lew Temple), um dos cinco presos descobertos ainda dentro da prisão da Geórgia, fosse revelado como um serial killer que mataria um personagem principal (Carol).

Preso por roubar uma loja com uma pistola de água antes do apocalipse, Axel sobreviveu ao aprisionamento, antes de ser baleado e morto pelo governador durante um ataque surpresa à prisão na terceira temporada.

Mas os produtores deixaram de lado essa ideia por considerarem que tornaria a série muito sombria.

“Chegaram com a ideia de que eu seria um serial killer e, no dia seguinte, recebi uma nota para mudar isso”, Temple disse ao podcast Talk Dead to Me da Skybound. “Não, não, temos que aliviar um pouco as coisas, estamos muito sombrios.”

Solicitado a interpretar Axel com certa leviandade e um “encanto coloquial”, Temple recorda os pedidos dos escritores para deixar espaço de manobra suficiente para a equipe criativa revelar o homem bigodudo como assassino.

“A cada episódio, os roteiristas vinham até mim e diziam: ‘Olha, temos outra coisa acontecendo no caminho. Essa outra coisa vai acontecer, onde você não é quem você está se revelando’.”

Com informações do Colunista Alemão do Observatório do Cinema.

Léo Vilhena | Jornalista
Apaixonado por TWD