Melissa Suzanne McBride (Lexington, 23 de maio de 1965), mais conhecida como Melissa McBride, é uma atriz e ex-diretora de elenco norte-americana. É mais conhecida por seu papel como Carol Peletier na série de televisão The Walking Dead, da AMC.

Melissa McBride nasceu em Lexington, Kentucky, em uma família de quatro filhos. Seu pai era dono de uma empresa e sua mãe foi estudante do Pasadena Playhouse.

Melissa Suzane McBride nasceu em Lexington, no estado norte-americano do Kentucky. Ela se mudou para Atlanta, na Geórgia, em meados dos anos 80. Ela começou sua carreira profissional em 1991, em Atlanta. Melissa atuou em uma série de comerciais e trabalhos publicitários, como Rooms To Go, e foi uma porta-voz da Ford por alguns anos.

Melissa fez sua estreia na televisão em 1993, no canal ABC, em um episódio da série de drama Matlock. Mais tarde, Melissa McBride co-estrelou em várias séries de televisão, incluindo In the Heat of the Night, American Gothic, Profiler, Walker, Texas Ranger e Dawson’s Creek. Em Dawson’s Creek, ela interpretou Nina, uma cinéfila que encanta Dawson após seu rompimento com Jen, na época um episódio chamado “Road Trip”, em 1998. Em 2003, voltou a aparecer no final da série, mas interpretando um personagem diferente. Ainda na década de 1990, Melissa também atuou nos filmes Her Deadly Rival, Close to Danger, Any Place But Home, Nathan Dixon e Piratas da Informática. Em 1996 ela esteve na minissérie A Season in Purgatory da CBS baseado em um romance de 1993 com o mesmo nome, de Dominick Dunne.

McBride trabalhou como diretora de elenco de filmes e comerciais em Atlanta, Geórgia de 2000 a 2010. Em 2007, o diretor Frank Darabont integrou McBride ao elenco de Woman With Kids at Home em conjunto com o elenco do filme de terror e ficção científica O Nevoeiro baseado no romance de 1980 com mesmo nome de Stephen King.

Em 2010, McBride se juntou ao elenco da série de drama da AMC The Walking Dead baseada na série de quadrinhos de mesmo nome, criada por Robert Kirkman. Ela interpreta a personagem Carol Peletier, uma das protagonistas da série.

Sobre a sua vida pessoal é um mistério até para os amigos mais próximos. Ela não revela nada.


Carol Peletier é uma dona de casa frágil e indefesa, principalmente quando se trata de enfrentar seu marido abusivo, Ed, de quem sofre maus tratos. Ela é muito apegada à sua filha, Sophia, tentando protegê-la dos vários perigos do apocalipse zumbi.

Depois que Ed morre ao ser mordido por um zumbi, Carol e Sophia começam a participar das atividades do grupo sozinhas. Devido à perda de Ed, Carol lentamente começa a fortalecer-se. Quando Sophia se perde na floresta, ela instiga o grupo a procurar por sua filha, na esperança de encontrar a menina com vida. No entanto, Sophia reaparece alguns dias depois, morta e zumbificada. Com a morte da filha, Carol se recusa a participar de seu funeral e começa a despertar para si mesma e ganhar mais independência, enquanto fortalece seus vínculos com o grupo, especialmente com Daryl Dixon e Lori Grimes, de quem se tornou muito amiga.

Ela é uma cristã devota, mesmo após a morte de Sophia, insistindo que sua filha está no céu. Após alguns meses vivendo na prisão, Carol obtém uma postura pró-ativa e pragmática quando ela secretamente mata Karen e David, dois membros doentes do grupo, em uma tentativa de impedir que uma doença mortal se espalhe na prisão, alegando que aquilo era necessário. Rick Grimes julga as ações de Carol moralmente questionáveis e a expulsa da prisão.

A prisão é invadida pelo Governador e seus cúmplices, e Carol retorna para o lugar, na tentativa de se encontrar com seu antigo grupo e resgatar as irmãs Lizzie e Mika, que ela adotou como suas filhas. Mais tarde, Lizzie mostra ter tendências psicóticas, chegando ao ponto de matar Mika, sua irmã mais nova. Carol se sente obrigada a matá-la, já que acredita que ela é incapaz de conviver com outras pessoas nessa nova realidade do mundo. Ela também confessa a Tyreese Williams que é a responsável pela morte de Karen, sua ex-namorada, e ganha o perdão de Tyreese.

As escolhas difíceis que Carol faz para se manter viva deixam-na emocionalmente ferida. Na quinta temporada, sua desenvoltura é exemplificada quando ela invade Terminus, onde os outros sobreviventes são mantidos em cativeiro, salvando todos de uma morte em potencial. Ao fazê-lo, ela recupera o respeito e louvor de Rick. O Desenvolvimento de Carol e sua aproximação com Daryl Dixon revela que ela é altamente inteligente, astuta, objetiva e engenhosa, servindo como uma confidente confiável e conselheira para Rick, normalmente desempenhando um papel mais racional e analítico. Ela não tem medo de resolver o assunto com suas próprias mãos e é capaz de matar alguém que ela vê como uma ameaça. Ela também é capaz de convencer toda a cidade de Alexandria de que ela é uma senhora mansa, incompetente e limitada, em uma tentativa de mascarar a sua personalidade muito mais esclarecida e cética.

Carol ainda mantém sua sanidade e suas emoções de simpatia, mas sempre toma o caminho lógico a qualquer custo. Ocasionalmente, ela é demonstrada como fria e cruel, como mostrado quando ela ameaça deixar Sam para os zumbis se ele falar de sua presença no arsenal de armas, em Alexandria. Carol torna-se semelhante à Rick no sentido de que ambos estão dispostos a correr riscos quando se trata de lidar com ameaças humanas e mostram um desejo entusiasmado em matá-los sem hesitação.

Em um certo momento, um grupo chamado Wolfes invade Alexandria e provoca várias mortes, fazendo com que Carol tome a linha de frente matando vários de seus inimigos, disfarçada como um deles. Essa atitude é altamente reprovada por Morgan, que tem uma visão de mundo oposta à de Carol desejando uma atitude mais pacífica. Os dois passam a defender ações diferentes, que resulta até num confronto físico entre os dois, mas Carol é capaz de ceder em parte e passa a questionar suas decisões.

Ela passa a ser vista pelos moradores de Alexandria como uma espécie de mãe, por sua grande dedicação ao bem-estar de todos na cidade, e também passa a ter uma relação amorosa com Tobin, um dos moradores do lugar. Depois de vários questionamentos sobre suas decisões e atitudes, Carol conclui que não pode mais conviver com seus amigos do grupo e abandona Alexandria, durante uma madrugada, deixando todos surpresos.

Morgan se oferece para procurá-la, e a encontra quase sendo morta por um dos Salvadores. Com vários ferimentos, Carol é resgatada por homens pertencentes ao Reino, uma comunidade liderada pelo rei Ezekiel, onde passa a viver.

Carol e o rei mantém um relacionamento amoroso que é interrompido após a morte do filho adotivo Henry. Ela se torna ainda mais perigosa e vingativa e liberta Negan da prisão em Alexandria para ele se infiltrar entre os Sussurradores, matar e trazer a cabeça da Alpha, responsável pela morte de seu filho Henry.

Edição Léo Vilhena | Jornalista
Apaixonado por TWD