Jeffrey DeMunn (Buffalo, 25 de abril de 1947) é um ator norte-americano de teatro, cinema e televisão. Ele é mais conhecido por aparecer em todos os filmes do diretor Frank Darabont e por interpretar Dale Horvath na série de televisão The Walking Dead.

DeMunn nasceu em Buffalo, Nova Iorque, filho de Violet e James DeMunn, e enteado da atriz Betty Lutes DeMunn. Ele se formou no Union College com um Bacharelado em Inglês.

Ele é casado com Ann Sekjaer desde 1974; eles têm dois filhos: Heather e Kevin. Ele e seu filho Kevin trabalharam juntos no filme The Majestic, onde Kevin interpretou um atendente dos correios perto do final.

Ele é o ator preferido do diretor Frank Darabont, tendo trabalhado em todos os filmes do diretor: The Shawshank Redemption, The Green Mile, The Majestic e The Mist (ele também apareceu no remake de The Blob, que Darabont escreveu). Ele esteve envolvido em mais adaptações de obras de Stephen King do que qualquer outro ator; além de The Shawshank Redemption, The Green Mile e The Mist, ele apareceu na minissérie Storm of the Century, além de ter narrado os audilivros de Dreamcatcher e The Colorado Kid.

DeMunn já apareceu em várias séries de televisão, incluindo Kojak, Law & Order, Law & Order: Special Victims Unit e Law & Order: Trial by Jury. Em 1995, ele apareceu na minissérie da HBO Citizen X, interpretando o serial killer Andrei Chikatilo, recebendo uma indicação ao Primetime Emmy Award de Melhor Ator Coadjuvante em uma Minissérie ou Filme.

De outubro de 2010 a março de 2012 interpretou o personagem Dale Horvath na série de terror pós-apocalíptico The Walking Dead (série desenvolvida por Darabont).


Dale Horvath é o homem mais velho do grupo original de Atlanta e ex-vendedor de carros. Com 64 anos, ele se revela uma pessoa calma e com experiência mundana, e fornece seu veículo para as constantes ações do grupo em torno de Atlanta, antes da chegada de Rick.

Ele é sábio, às vezes profundo, e uma pessoa respeitada no grupo, embora também seja um pouco mal-humorado e não tem medo de dizer o que pensa.

Com o tempo, ele, Andrea e Amy fazem uma expressiva amizade, e ele encontra força nesta inestimável amizade para superar o luto por sua falecida esposa, vítima de câncer meses antes do apocalipse zumbi. Dale é bastante autosuficiente e sempre atento à dinâmica de mudança entre a comunidade sobrevivente. Seus equipamentos e know-how tornam a vida sem conveniências modernas muito mais suportável para o grupo.

Dale aparentemente sofre com a morte de Amy, mas não deixa se abater, e consegue convencer Andrea a não cometer suicídio, colocando-se em risco também. Na 2.ª temporada, ele passa a desconfiar de Shane, depois de testemunhar Shane simulando matar Rick, bem como adivinha que Shane matou Otis enquanto recuperavam suprimentos médicos para Carl. Dale fica chateado com o grupo (com exceção de Andrea) quando decidem matar Randall para evitar quaisquer riscos que ele poderia tê-los colocado.

O grupo acabou adiando a execução, mas Dale é morto por um zumbi que estava preso na lama e foi acidentalmente atraído por Carl mais cedo naquele dia. A morte de Dale faz com que o grupo reavalie sua unidade e permitem que Randall possa viver.

Edição Léo Vilhena | Jornalista
Apaixonado por TWD